O NOVO PAPAGAIO

A foto mostra um casal de Amazona kawalli, uma nova espécie de papagaio brasileiro, confundida durante muitos anos com Amazona f.farinosa. Ela foi apresentada recentemente pela Revista Brasileira de Biologia [49(4):1017-1020] onde os autores, Rolf Grantsaun e Hélio Camargo assim caracterizam suas diferenças: 1- mandíbula amarelo fosco, maior parte da maxila do mesmo colorido, restante cinza, na ave viva; 2 - larga prega cutânea estendendo-se à porção inferior da mandíbula por toda a largura da sua base; 3 - anel perioftálmico cinza escuro na ave viva; 4 - bordo carpal verde amarelo claro, sem nenhum vestígio de vermelho; 5 - colorido geral bem mais verde puro; 6 - colorido das retrizes laterais externas; 7 - comprimento da porção final, dorsal, verde amarelo claro das retrizes centrais menor; 8 - tamanho menor que o A.f.farinosa.

Os espécimes estudados foram originários do alto rio Juruá, Amazonas e região ao sul de Santarém-PA e o nome é uma homenagem dos autores ao Sr. Nelson Kawall «que há muitos anos vem se dedicando, em São Paulo, com entusiasmo e competência, à criação e ao estudo dos Psitacídeos».


 

ARARINHA-DE-SPIX: UM NOVO PAR

Sr. Steffen Patzwal e um macho de ararinha-de-Spix

 

Finalmente, depois de vários anos e muitas ninhadas à toa (a última, de 4 ovos, neste mês de setembro), a fêmea de Cyanopsitta spixii, do criadouro do Sr. Nelson Kawall, em São Paulo, ganha seu parceiro, vindo da Alemanha, do Vogelpark Walsrode. O evento mereceu destaque na imprensa brasileira. O exemplar foi trazido pelo curador daquele parque, Sr. Steffen Patzwall, no dia 18 de outubro.

Este intercâmbio parece ser um dos primeiros sinais práticos apresentado pelo Comitê Pró-Spix, que até agora cadastrou 16 exemplares em cativeiro desta raríssima ararinha (talvez todos os indivíduos desta espécie não cheguem a 40). Como AO já anunciou, recentemente um exemplar foi identificado pelo CIPA, livre na natureza, na Bahia.

Em Tenerife, Congresso Mundial sobre Psitacídeos

Com cerca de mil participantes foi realizado, de 13 a 16 de setembro, o 2º Congresso Mundial sobre Papagaios. Promovido pelo Loro Parque, em Tenerife, Ilhas Canárias, este evento reuniu os maiores nomes relacionados com os psitacídeos. Com uma programação científica, cultural e social intensa os participantes tiveram a oportunidade de manter um importante intercâmbio de informações. Do Brasil compareceram os Srs. Marcelo Levy, Nelson e Mariane Kawall e Maria Iolita Bampi. Na ocasião o Comitê Pró-Spix fez mais uma reunião.


 

PORTARIA DEVE SAIR AINDA ESTE ANO

A portaria 131/88-P, de 16 de maio de 1988, que regulamenta a atividade dos passarinheiros, deverá ser substituída ainda este ano.

Em fase de elaboração, e contando com sugestões de diversas entidades, a nova normatização, segundo o IBAMA, deverá objetivar que os criadores passem a se interessar pela reprodução dos passeriformes canoros em cativeiro, já que a partir de 30 de novembro deste ano não será mais permitido o uso de anilhas abertas; somente pássaros nascidos em cativeiro e devidamente anilhados (com controle pelas associações) poderão fazer parte dos criadouros.

Uma outra modificação é a abertura para que cada estado tenha sua Federação Ornitofílica, favorecendo um maior entrosamento entre as Superintendências do IBAMA (antigas Delegacias Regionais do IBDF), as associações e criadores.

 

 

 

AO - SERVIÇOS - LINKS