Bird Bytes

Debbie Burkey - Estados Unidos

 

Morar numa zona rural me faz sentir isolada do resto do mundo das aves. Mas, ultimamente, tenho viajado literalmente de costa a costa, visitando criadores de aves, do Maine até Havai, todo dia, sem ao menos deixar minha barulhenta e velha cadeira de escritório. Qual o método que usei? O meu computador e uma crescente lista de On-line Information Services.

O número de serviços disponíveis, e a quantidade de informação a ser encontrada neles, está constantemente se expandindo. Ao mesmo tempo em que seu formato se diferencia, todos serviços têm uma coisa em comum: usuários que estão satisfeitos em compartilhar o que eles têm aprendido com outros.

Você já pensou em adicionar uma nova ave ao seu plantel? Talvez uma espécie que você não está bem familiarizado? Já pensou em formar um par para procriação, mas tem um milhão de perguntas sobre como proceder? Você gostaria de ouvir estórias sobre aves e de se encontrar com outros criadores? Se sua resposta for "sim" para qualquer uma das perguntas acima, você deve considerar investigar o mundo do On-line Information Services. Se você possui uma ave de estimação, ou for um prospectivo procriador de aves, ou um experiente avicultor, existem fóruns (áreas) que correspondem com o seu interesse específico.

Também há muito entretenimento na On-line. No National Videotel Network (NVN), por exemplo, as aves literalmente têm dominado o quadro de mensagens. Dos pequenos pássaros até as araras, estes assinam a personalidade dos seus criadores, falam sobre suas comidas favoritas, reclamam de suas mais recentes viagens ao veterinário ou se esnobam pelos seus últimos feitos. Ocasionalmente, os proprietários dessas aves, pessoas ocupadas, têm direito a uma palavra, mas no geral, a maior parte do número de mensagens são escritas para e "pelas" aves.

Membros da GEnie têm seu próprio e único tipo de entretenimento. Sua sessão "Round Robin" que está cheia de mensagens seguidas de um pacote de figuras, está fazendo o seu caminho pelo país. Mensagens On-line permitem aos membros adicionarem fotos e passar o seu pacote do correio para a pessoa na outra linha. A possibilidade de se tirar um sarro e de se fazer comentários tendo em questão o status do pacote e seu conteúdo fazem com que essa atividade fique muito divertida para os participantes.

Arquivos com informações, bem como cartas, podem ser enviadas via EMail, permitindo aos criadores compartilharem boletins contendo gráficos e outras informações, bem como as últimas novas sobre as suas aves!

Se você estiver procurando por artigos e arquivos compactados com informações, A Bird Information Network (BIN) é um dos recursos On-line mais conhecidos pelos trabalhos escritos visando as aves. Servidores BIN são ótimos pontos de distribuição para artigos por seus experts em nutrição, saúde e comportamento de aves. Muitos clubes de avifauna pelo país estão fazendo bom uso desse serviço, obtendo permissão para capturar artigos para reimprimirem em suas publicações. A Compuserve tem uma impressionante quantidade de arquivos em sua biblioteca, incluindo sharewares que ajudam o criador a gerenciar seu plantel. Por exemplo, um programa chamado BirdData está disponível na Biblioteca 7 da Compuserve. O autor, Don Bradner, criou o programa para criadores de aves, mas também é uma ferramenta de valor para qualquer proprietário de aves pois o programa providencia um caminho fácil para armazenar peso, currículo de saúde, e tem a informação acessível a qualquer momento.

Acesso a conselhos médicos de especialistas é uma valorosa vantagem que está disponível na On-line. America On Line (AOL) é um lar para a Veterinarian Information Network (VIN), na qual os membros excedem o número de 600 veterinários, incluindo 150 especialistas graduados em todos os campos específicos, tanto como medicina, neurologia, dermatologia, oftalmologia e radiologia de aves. A área Pet Care Forum da AOL é responsável pela VIN, e veterinários que participam da mesma, fazem-se prontamente acessíveis para as perguntas do usuário via perguntas especiais e específicas sobre determinada espécie e respondem folders que têm sido colocados na Pet Care para esse propósito.

Discussões "Real-Time" são um recurso popular num número de serviços. America On Line, Compuserve, GEenie e a National Videotel Network oferecem a habilidade de se comunicar com outros usuários interativamente. Esses eventuais serviços geralmente nos mostram conferências ao vivo sobre aves, e a maioria nos passa as datas e tópicos das próximas discussões em calendários ou em áreas de anúncio que são colocados em setores convenientes para os quadros de mensagem sobre aves. A maioria dos serviços oferecem transcrições sobre essas conferências, as quais são armazenadas em bibliotecas, permitindo assim que os usuários possam capturá-las para lerem depois.

Outra estupenda vantagem de usar a On-line Information Service é a disponibilidade do correio eletrônico, ou EMail. Assim que usar o EMail, você nunca mais vai querer saber do "snail-mail" (o bom e velho Serviço Postal dos Estados Unidos) de novo! Correspondendo com os outros criadores você soluciona seus problemas num piscar de olhos e, assim, breve começará a pensar como você passou todo esse tempo sem isso! Você pode enviar EMail, em vários casos, de um Service para outro, via uma Network chamada Internet, ampliando o seu acesso para mais longe. Arquivos com informações, bem como cartas, podem ser enviados via EMail, permitindo aos criadores compartilharem boletins contendo gráficos e outras informações, bem como as últimas novas sobre as suas aves!

Lembre-se, quando você explorar o On-line Information Service, de investigar e introduzir-se junto aos operadores de sistema ou aos líderes dos fóruns que tomam conta das áreas sobre aves. Sem exceção, cada serviço que visitei me tratou amistosamente, pessoas com conhecimento amplo que param de trabalhar para ajudar quando uma pergunta ou um problema surge. Divirta-se explorando e aprendendo On-line, e compartilhando o que você descobriu deixando para mim uma mensagem na AOL pelo nome de DBurkey, ou pela Compuserve no endereço 71702,522.

________________

Debbie Burkey, programadora de computador, tem permanecido acompanhada de muitos amigos emplumados por um vasto número de anos, e que reproduz papagaio-baiano (Amazona aestiva Blue-fronted Amazons) e papagaio-do-Senegal (Senegal Parrots). Debbie é líder do Pet Care Forum, uma área sobre aves na América On-line.

_______________

Tradução: PSN

© BIRD WORLD Vol.7, n.4, 1993


 

A maracanã-pequena Ara nobilis introduzida na cidade do Rio de Janeiro e outros psitacídeos cariocas subespontâneos.

José Fernando Pacheco - Rio de Janeiro -RJ

O termo subespontâneo, neste caso, é empregado quando algum animal ou planta, que se reproduz regularmente numa região qualquer, é produto da introdução intencional ou involuntária feita pelo homem.

Até o momento, aqui na cidade do Rio de Janeiro, somente uma espécie de psitacídeo, que vive em liberdade, é considerada como espécie introduzida: a caturrita (Myiopsitta monachus) (Sick, 1985 Ornitologia Brasileira p. 307). Diga-se de passagem que deste 1976 quando comecei a observar as aves na cidade tenho notado um decréscimo na sua população. Hoje as caturritas ainda podem ser observadas na Cidade Universitária (Ilha do Fundão) e nos arredores do Instituto Oswaldo Cruz (Manguinhos), mas nitidamente regrediu que alguns bairros que tentou colonizar como a ilha do Governador, Bonsucesso e, mesmo, o Centro da Cidade.

Outro periquito que considero introduzido no Rio é o periquito-da-asa-amarela (Brotogeris chiriri), embora Sick (op. cit. pg. 745) o considere visitante na cidade do Rio de Janeiro. Já em outra oportunidade anterior Schneider & Sick (Bol. Mus. Nac., 239. 1962) sugeriram que este periquito poderia ser um visitante do interior em meses frios na Serra dos Órgãos. Atualmente sabemos que parte da série de exemplares taxidermizados (que haviam levado Schneider & Sick a conclusão mencionada) existente no Museu Nacional, coletada por H. Reinisch em 1914, de B. chiriri e de outras aves típicas do Brasil Central oriunda de Teresópolis, Serra dos Órgãos, na verdade são provenientes do cerrado de Batatais, nordeste de São Paulo. (Pacheco, II Congr. Bras. Ornitologia, 1992 resumo nº 7). Pelo fato deste periquito permanecer durante todo o ano (e não em alguns meses) no Jardim Botânico e Quinta da Boa Vista em plena cidade do Rio de Janeiro e também por nunca ter sido encontrada população desta espécie em nenhum ponto do interior do estado, tudo indica que este periquito não possa ser nem visitante, nem invasor proveniente do Brasil Central. Seria interessante estudar quais as relações desta espécie introduzida com a espécie autóctone Brotogeris tirica que vive lado a lado nos parques citados.

A maracanã-pequena Ara nobilis seria a terceira espécie de psitacídeo introduzida na cidade embora ainda inédita para a bibliografia de aves cariocas. Ela não consta da lista aves da cidade publicada por Sick (op. cit. 1985) em apêndice e nem nas adendas a esta lista publicadas por Pacheco (Bol. FBCN, 23. 1988). Quem primeiro me chamou a atenção para Ara nobilis na Quinta da Boa Vista quando ainda estagiava no Museu Nacional do Rio de Janeiro, foi o falecido Prof. João Moojen em 1979. Como muitas vezes aves das mais diversas origens, como cacatuas, mainás, galos-da-campina e outros escapavam ou eram libertadas pelo antigo IBDF, Jardim Zoológico e mesmo pelos seus antigos donos, não dei muita importância para aquele bando que era composto de 6 indivíduos. Mais tarde, em 1986 comecei a observar com mais regularidade bandos da maracanã-pequena no mesmo parque. Agora reconhecendo que este maracanã de ampla distribuição está estabilizado, pelo menos na Quinta da Boa Vista e bairros adjacente (São Cristovão, Maracanã e Triagem) resolvi divulgar em primeira mão esta notícia. Outros três psitacídeos seguramente libertados aqui no Rio de Janeiro poderão se estabilizar ou não num futuro próximo, São eles a maracanã-verdadeira Ara maracana; aratinga-de- bando Aratinga leucophthalmus e o periquito-estrela Aratinga aurea. Só o tempo dirá.

______________________

José Fernando Pacheco

UFRJ - Depto de Zoologia do Instituto de Biologia

Laboratório de Ornitologia - Cidade Universitária

21944-970 Rio de Janeiro-RJ

 

 

AO - SERVIÇOS - LINKS