O «rei-dos-tangarás» (Chiroxiphia caudata x Antilophia galeata) no sul de Minas Gerais

José Fernando Pacheco & Ricardo Parrini - Rio de Janeiro-RJ

Chiroxiphia caudata (acima.) e Antilophia galeata (em baixo).

O soldadinho Antilophia galeata piprídeo típico das matas de galeria do Brasil Central (Sick 1993) é uma das espécies de plumagem e voz mais interessantes de sua região. É admitido que numa estreita faixa do nordeste de São Paulo, Pirassununga e Campinas, o soldadinho e o tangará-dançarino, Chiroxiphia caudata da mata atlântica, produzam híbridos naturais a partir de um contato marginal de suas populações (Sick 1979).

No primeiro semestre de 1991, J.F.Pacheco e Francisco Pontual tiveram a oportunidade de conhecer diretamente o «rei-dos-tangarás», produzir imagens de vídeo e gravar sua vocalização no criadouro de Armando Assumpção, São Paulo, durante a produção de um programa para TV sobre a dança dos tangarás, GLOBO ECOLOGIA, da qual ambos eram consultores técnicos (sobre o criadouro, veja AO 61 e Assumpção 1985).

Em 3 de julho de 1992 observamos o «rei-dos-tangarás» na mata do açude, Fazenda Monte Alegre, município de Monte Belo, sul de Minas Gerais. Em outras duas oportunidades (2 de novembro de 1992, 9 de abril de 1993), possivelmente o mesmo indivíduo foi localizado no mesmo ponto da mata. Pode-se ouvir das proximidades do mesmo ponto onde esse híbrido foi encontrado Chiroxiphia caudata, que é comum em todos os remanescentes florestais da propriedade. Não foi observado nenhuma interação entre o híbrido e indivíduos de sua possível ascendência paterna.

Sick (1979) defende a idéia de que o «rei-dos-tangarás» seja produto do cruzamento entre machos de Chiroxiphia e fêmeas de Antilophia, resultante da dificuldade de fêmeas de Antilophia encontrar machos de sua espécie. No caso de Monte Belo, essa dificuldade é verdadeira porque em onze anos de pesquisas, com 1040 horas de campo computadas (Pacheco 1992) na área, jamais havíamos encontrado Antilophia.

Bibliografia citada

Assumpção, A. 1985. O tangará dançarino. SOBoletim, 1(5):1-4.

Pacheco, J.F. 1992.Levantamento da avifauna da região oriental do Município de Monte Belo, MG. Resumos II Congr.Bras.Orn. Campo Grande:5.

Sick, H. 1979. Notes on some Brazilian birds. Bull. B.O.C., 99:115-20.

Sick, H. 1993 Birds in Brazil. A Natural History. Princeton Univ.Press.

 

Pesquisa apoiada pelo Instituto Sul Mineiro de Estudo e Preservação da Natureza - Fazenda Lagoa, 37127-000 Monte Belo-MG

________________

UFRJ - Instituto de Biologia, Depto. de Zoologia, Laboratório de Ornitologia, CSS Cidade Universitária, 21944-970 Rio de Janeiro-RJ, Brasil

 

AO - SERVIÇOS - LINKS