Edição Número 74- Novembro/Dezembro de 1996 - Pág. 12 - ISSN 0104-2386

Abstract of AO Number 74 - P.12 - November/December 1996

 

Registro de Psarocolius decumanus Pallas, 1969, no Parque Estadual de Campinhos, Tunas do Paraná, PR (Aves: Passeriformes, Icteridae)

Ligia Mieko Abe - Curitiba-PR

O Parque Estadual de Campinhos localiza-se no município de Tunas do Paraná, com as coordenadas geográficas 25o 01"S e 49o 07"W, distante 63 km da cidade de Curitiba, Paraná.

A vegetação deste Parque é constituída de Floresta Ombrófila Mista (29,3%), vegetação secundária com capoeira, capoeirinha e capoeirão (11,49%), reflorestamentos com Araucaria angustifolia, Pinus teada, Pinus elliottii, em diferentes proporções (50,6%).

Neste Parque foi observado um casal de japú, Psarocolius decumanus (Passeriformes, Icteridae) vocalizando, pousados sobre um pinheiro (Araucaria angustifolia) no dia 23 de outubro de 1996, às 16:30 h (horário solar). Posteriormente estes indivíduos foram novamente registrados no dia 7 de novembro de 1996 sobrevoando o Parque, respectivamente às 6 h e às 18:00 h (horário solar).

As características desta ave são a coloração negra com o bico amarelo, o uropígio castanho e longa cauda amarela e vocalização muito forte. O macho é maior que a fêmea com aproximadamente 45 cm., enquanto a fêmea mede em torno de 34 cm (SICK, 1984). O Psarocolius decumanus ocorre do Panamá, Colômbia, Venezuela, Trinidad Tobago a Guianas, Equador, Peru, Bolívia, Brasil (até Santa Catarina), do Paraguai até o norte da Argentina (SICK, 1984), (SIBLEY & MONROE, 1990), (NAROSKI & YZURIETA, 1987).

A última informação sobre a ocorrência deste icterídeo no Estado do Paraná provém de material coletado em 1955, na região central e noroeste (sete indivíduos da coleção do Museu de História Natural "Capão da Imbuia" de Curitiba são procedentes da região da Serra dos Dourados, fazenda Santa Rosa, Município de Umuarama, PR).

No Paraná antigamente esta ave era até comum nas florestas tropicais do norte e noroeste do Estado, mas com a perda do seu hábitat, atualmente é considerada extinta conforme a Lista Vermelha de Animais Ameaçados de Extinção (SEMA/GTZ, 1995).

Sua ocorrência atual no Paraná talvez se restrinja ao Parque Nacional do Iguaçu. Em Santa Catarina, seu limite de distribuição no Brasil, possivelmente já esteja extinto conforme BORNSCHEIN & STRAUBE (1991).

Referências Bibliográficas

BORNSCHEIN, M.R. & STRAUBE, F.C. Sobre o "Status" atual de Três spécies de Aves no Estado do Paraná: Crax fasciolata, Ara maracana e Psarocolius decumanus. Res. I Congresso Bras. De Ornitologia, Belém, PA. 1991.

_________________. A Contribuição de André Mayer à História Natural do Paraná (Brasil). I. Sobre uma Coleção de Aves do Extremo Nororeste do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul, Arq. Biol. Tecnol. 32(2):441-471, 1989.

Lista Vermelha de Animais Ameaçados de Extinção no Estado do Paraná. SEMA/GTZ. 1995. 176 p.

NAROSKI, T. & YZURIETA, D. Guia para la identificación de las Aves de Argentina Y Uruguai. Buenos Aires. Vazquez. 1987. 345 p.

SCHAUEENSE, R.M. A Guide to the Birds of South America. Intercollegiate Press Inc. U.S.A. 1982. 424 p.

SCHERER-NETO, P. & STRAUBE, F.C. Aves do Paraná. História, Lista Anotada e Bibliografia. Curitiba, Pr. 1995. 76 p.

SIBLEY, C.G. & MONROE, JR. B.L. Distribuition and Taxonomy of Birds of the World. Yale University. USA. 1990. 1111 p.

SICK, H. Ornitologia Brasileira. Ed. Universidade de Brasília. Brasília, DF. 1984. 2 vol.

Agradecimentos

À Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Departamento de Zoológico, Divisão de Museu de História Natural "Capão da Imbuia".

A todos os funcionários lotados na Divisão de Museu de História Natural; "Capão da Imbuia".

Ao M.Sc. Pedro Scherer-Neto pelo apoio de sempre.

Ao ornitólogo Fernando Costa Straube e ao Biólogo Júlio César de Moura-Leite pelas críticas e revisão do texto.

 

AO - SERVIÇOS - LINKS