Resumo da Edição Número 75- JANEIRO/FEVEREIRO de 1997 - Pág.2- ISSN 0104-2386

Abstract of AO Number 75 - January/February 1997 - P.2

 

Descrição do repertório vocal do sabiá-laranjeira Turdus rufiventris (Aves, Passeriformes, Turdinae)

Maria Luisa da Silva - NEC-USP

Tese de Mestrado

Resumo

No presente estudo, descrevemos e analisamos o repertório vocal do Sabiá-laranjeira Turdus rufiventris (Aves, Passeriformes, Oscines, Turdinae) com o objetivo de esclarecer a magnitude da complexidade de seu canto. Propomos a descrição do repertório da espécie, com a medição dos parâmetros físicos das notas, sua classificação em tipos estruturais e a transcrição das seqüências de notas de cada indivíduo. Desta forma, procuramos uma identificação de eventuais padrões fixos de reconhecimento específico e de possíveis correlações do tamanho do repertório individual com fatores ambientais e populacionais.

Para análise do repertório emitido pela espécie foram utilizadas gravações de 44 indivíduos, provenientes de 24 locais correspondentes à sua área total de distribuição. Realizamos sonogramas de todos os cantos e identificamos as notas, que foram reunidas em um "dicionário". Concluímos que o "dicionário" de notas do canto de Turdus rufiventris não está completo, tal é a variação de repertório entre os indivíduos. A porcentagem de notas compartilhadas entre os indivíduos é pequena e não há características populacionais comuns com formação de dialetos. As seqüências das notas variam intra-individualmente, caracterizando a versatilidade do canto. A faixa de freqüência da emissão, os parâmetros de organização temporal, e a estrutura da maioria das notas, que são constituídas por sons puros e amplamente modulados, são dados distribuídos de forma homogênea na amostra e podem representar os padrões fixos responsáveis pelo reconhecimento específico.

Quanto aos fatores extrínsecos, somente a densidade populacional pode ter influência no tamanho do repertório, que é menor em populações de densidade alta. Perturbações de ambientes urbanos não se correlacionam com o tamanho do repertório. Verificamos ainda que alterações comportamentais podem influenciar a seqüência e o tamanho das frases.

O significado evolutivo e a origem da variação dos cantos versáteis ainda não estão claros, necessitando de estudos ao longo do tempo e medições objetivas da versatilidade para suas elucidações.

 

 AO - SERVIÇOS - LINKS - TRILL

Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (Last modified): novembro 11, 2012