Resumo da Edição Número 75- JANEIRO/FEVEREIRO de 1997 - Pág.7- ISSN 0104-2386

Abstract of AO Number 75 - January/February 1997 - P.7

 

A arara mais rara do mundo adquire um amigo flexível

David Waugh - Tenerife-Espanha

 

Dr. Carlos Yamashita sobe na árvore para testar o endoscópio flexível num ninho (Foto David Waugh)

Dr. Carlos Yamashita usando o endoscópio flexível no ninho (Foto David Waugh)

 

Uma colaboração internacional de quebra-galho está ajudando no esforço para recuperar a arara mais rara do mundo, a ararinha-azul-de-Spix, Cyanopsitta spixii, que está à beira da extinção. Os biólogos que estão na área do projeto no Brasil se viram diante de um grande problema: como observar ovos na base profunda, convoluta e muito escura nos buracos-ninhos das araras. O principal patrocinador que dá suporte ao projeto, a Loro Parque Fundación de Tenerife, Espanha, descobriu a solução ideal: um endoscópio flexível. Pela transmissão de uma forte luz através de fibras ópticas, esse instrumento de alta tecnologia é normalmente usado na medicina humana para exame interno onde o médico necessita observar áreas difíceis e inacessíveis. Naturalmente, a Loro Parque Fundación não tinha um em mãos, mas a ajuda foi obtida dos hospitais Royal Liverpool e Broadgreen University, Inglaterra, os quais doaram não somente um, mas dois endoscópios flexíveis. Esses instrumentos de antiga geração, agora inteiramente obsoletos para o uso na medicina humana, foram escolhidos como a solução ideal para o dilema da arara.

Mas, havia outro problema. Não se podia simplesmente conectar um endoscópio no meio da selva brasileira! Esse desafio foi considerado como um "projeto da hora do lanche" pelos Departamentos dos Hospitais de Engenharia Clínica os quais fizeram cada instrumento se tornar completamente portátil modificando a fonte de luz para trabalhar a partir de baterias recarregáveis. Outros colaboradores para esse sistema amigável do meio ambiente foram Celltech Ltd, Reino Unido, o qual doou as baterias recarregáveis Yuasa seladas e carregador de bateria, e Lumitex Inc. of Cleveland, EUA, que doou as altamente poderosas fontes de ondas de luz.

Cada sistema, cuidadosamente embrulhado na sua caixa travada portátil, foi deixado na Loro Parque Fundación, a qual posteriormente transportou uma delas para o Brasil para coincidir com o encontro do Comitê de Recuperação da Ararinha-de-Spix no final de outubro de 96, supervisionado pela agência governamental brasileira do meio ambiente, IBAMA. Em 26 de outubro, sob o forte sol brasileiro, os membros da equipe do projeto da Ararinha-de-Spix testaram a eficiência do endoscópio flexível. O ninho das araras nas maiores árvores da região, chamadas Caraibeiras, as quais crescem às margens de rios que freqüentemente secam. Uma dessas com um buraco-ninho a 15 metros de altura foi escolhida e cordas foram instaladas para içar o conselheiro do projeto, Dr. Carlos Yamashita, até o nível do buraco-ninho. Após ser içado também o sistema de endoscópio, o Dr. Yamashita foi capaz de observar claramente a base da cavidade do ninho. Sucesso, afinal!

Somente uma ararinha-de-Spix, um macho, agora existe na natureza, apesar de haver 39 aves cativas registradas no livro internacional para essa espécie. A ararinha-de-Spix macho livre está acasalada com uma maracanã-verdadeira fêmea Ara maracana, e esse par misturado é intimamente monitorado por biólogos do projeto. Eles sabem que a fêmea maracanã põe ovos, embora inférteis, e choca-os normalmente. Essa situação, conseqüentemente, apresenta uma boa opção no futuro para estabelecer ararinhas-de-Spix na natureza, por disponibilizar a transferência de ovos de um par criado em cativeiro para um ninho na natureza. Um projeto piloto será conduzido com araras maracanãs, mas para transferir ovos necessita-se primeiro vê-los, e por isso o papel indispensável dos endoscópios portáteis modificados. Junto ao suporte das pessoas brasileiras locais, esse evento ressalta a excelente colaboração internacional para salvar o psitacídeo mais raro do mundo.

Puerto de la Cruz- 8 de janeiro de 1997

Tradução: P.Salviano Neto

 

 

 AO - SERVIÇOS - LINKS - TRILL

Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (Last modified): novembro 11, 2012