Resumo da Edição Número 76- MARÇO/ABRIL de 1997 - Pág. 2 -  ISSN 0104-2386

AO Number 76 - March/April 1997 - 2

 

Estrutura de comunidades de aves em dois remanescentes florestais na bacia do Rio Jacaré-Pepira, SP

Maria Elisa de Castro Almeida

Resumo de Tese

A fragmentação dos hábitats naturais é uma das maiores causas da perda da biodiversidade. Portanto, estudos sobre as populações animais e vegetais em fragmentos florestais tornam-se cada vez mais importantes e necessários. Este trabalho teve como objetivo estudar a estrutura de comunidades de aves em dois remanescentes florestais na bacia do rio Jacaré-Pepira, fornecendo elementos para comparações com levantamentos semelhantes, realizados em outros fragmentos florestais. As áreas de estudo localizam-se nas fazendas Santa Elisa (Brotas-SP) e Morro Chato (Dourado-SP). Foram realizados dois tipos de levantamentos: qualitativo e quantitativo. O primeiro estabeleceu uma listagem completa da avifauna das áreas de estudo e forneceu a freqüência de ocorrência das espécies durante as visitas. Foram encontradas 130 espécies em Santa Elisa e 152 em Morro Chato. Apenas 7,6% das espécies encontradas em Santa Elisa e 7,9% das encontradas em Morro Chato tiveram freqüência de ocorrência acima de 75%. Dentre estas espécies, a maioria não é exclusiva de matas ciliares. Para o levantamento quantitativo utilizou-se o Método de Amostragem por Pontos (VIELLIARD & SILVA, 1990). Com base nos resultados obtidos foi calculado o índice pontual de abundância, a eqüidistribuição, o índice de diversidade de Shannon e a similaridade entre as áreas. Os índices de diversidade foram 3,59 (Santa Elisa) e 3,64 (Morro Chato), e o índice de similaridade entre as áreas foi de 73,3%. Os valores encontrados para o índice de eqüidistribuição mostram que as espécies não possuem a mesma repartição numérica nos fragmentos estudados. Poucas espécies apresentaram um alto valor de IPA e muitas valores baixos. Tratando-se de fragmentos florestais pequenos, o índice de diversidade e a riqueza específica dos mesmos são elevados em comparação com outros estudos. Os resultados obtidos demonstram que, apesar de pequenos, os fragmentos florestais podem abrigar avifauna expressiva, razão porque é fundamental a sua conservação.

Tese de Mestrado, defendida em 5-fev.97 na Univ.Federal S. Carlos - SP Orientadores: Prof. Dr. Manoel Martins Dias Filho; Prof. Dr. Jacques M.E. Vielliard; Prod. Dr. Jean-Paul Metzger

AO - SERVIÇOS - LINKS - TRILL

Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (Last modified): novembro 11, 2012