Edição Número 79- SETEMBRO/OUTUBRO de 1997 - Pág. 11 -ISSN 0104-2386

AO Number 79 - September/October 1997 - P.11

 

 

Novos registros de gavião-pega-macaco Spizaetus tyrannus (Wied, 1820) para os Estados do Paraná e Santa Catarina

Pedro Scherer Neto*, Douglas Kajiwara* *, Eduardo Carrano* *, Ligia M. Abe*

A espécie encontra-se distribuída geográficamente desde o México até as Províncias de Formosa e Misiones na Argentina (De La Pena, 1992); no Brasil originalmente em todo o território nacional (Sick, 1997). Habita principalmente as áreas florestadas, aparentemente adaptando-se a locais que sofreram alguma influência antrópica.

Seu tamanho varia de 63 até-71 cm (Weick, 1980), o adulto é negro com penacho formado por penas com base branca e ponta preta, tendo os calções e asas apresentando barras brancas, na cauda observam-se 4 largas barras cinzas. O imaturo tem um supercílio de cor branca, o penacho é constituído de penas com coloração castanho claro com margem brancas e penas pretas com margem castanho claro, a região ventral é bastante estriada.

Esta nota acrescenta novas informações sobre a ocorrência de S. tyrannus para o estado do Paraná e Santa Catarina (tab. 2).

Scherer Neto et al. 1990, relatam registros desse gavião no VI Encontro Nacional de Anilhadores de Aves, conforme tabela 1. Para Santa Catarina, as localidades onde já foram feitos registros para a espécie (Rosário, L.A., 1996) são: Parque da Serra do Tabuleiro - Santo Amaro da Imperatriz, Serra do Tijuca Nova Trento, Morro do Boi - Corupá, Bom Futuro - Garova, Passo da Cruz Mafra, Ribeirão da Ilha - Florianópolis.

No dias 05 e 06 de setembro de 1996, 2 indivíduos foram observados sobrevoando a Fazenda Morro Grande, Cerro Azul (24°50'S - 49°20'W), as quais vocalizavam intensamente se comparadas com observações feitas em outras datas no mesmo local (tab.2), isso leva à hipótese de que poderia tratar-se de uma atividade pré-nupcial, todavia não efetuamos posteriormente, nenhum contato com indivíduos de plumagem juvenil, que possa sugerir atividade reprodutiva naquela região. Devido à proximidade com o Parque Estadual de Campinhos, é provável tratar-se dos mesmos indivíduos, já que a espécie pode abranger uma área bastante grande em seus deslocamentos aéreos.

Os locais acima mencionados apresentam alterações antrópicas significativas, a Fazenda Morro Grande é constituída principalmente por reflorestamentos com Pinnus elliotti e o parque esta situado entre minifúndios com diferentes atividades.

No registro mais recente (30-VII-1997), realizada na estrada que dá acesso a localidade de Castelhanos, município de São José dos Pinhais - PR, a espécie foi fotografada (foto 1) sobrevoando uma região de floresta primária.

Estudos de campo têm sido desenvolvidos no Parque Nacional de Tikal, na Guatemala, por pesquisadores ligados à Fundação Peregrino. Entre os dados que esses pesquisadores tem obtido, alguns são relativos à alimentação, onde foram verificados a seguinte composição de presas: 48% de rnorcegos, 27% de esquilos, 11% de marsupiais, 2% de ouriços, 7% de outros mamíferos e 5% de aves. Sick, 1997, cita justamente o fato de S. Tyrannus consumir mais mamíferos do que aves, como tem sido comprovado nas pesquisas em Tikal. De La Pena, 1992, no entanto menciona que o Falconiforme alimenta-se especialmente de " pavas de monte", referindo-se a aves da Família Cracidae (jacus), além de mamíferos e répteis.

 

Tabela 1: Registros efetuados por Scherer-Neto et al. 1990 

Localidade Estado Data
Guraqueçaba PR IV/1986
Paranaguá PR VIII/ 1988
Teixeira Soares PR IV/1989
Tijucas do Sul PR VII/1988
Teixeira Soares PR IX/ 1989
São Miguel Arcanjo SP IlIf 1990
Sete Barras SP IV/ l 990

Spizaetus tyrannus, não aparece na lista de animais ameaçados de extinção, porém o desmatamento realizado nas grandes florestas, podem comprometer sua sobrevivência, assim como sua caça efetuada por pequenos e grandes proprietários rurais, que olham as aves de rapina, como uma ameaça à criação de pequenos animais. Pesquisas de campo que tragam um maior conhecimento da espécie, aliado com trabalhos de educação ambiental para a conscientização da importância da preservação de seu hábitat e seu papel dentro da cadeia ecológica, são medidas que podem manter essa ave definitivamente fora da lista vermelha de espécies ameaçadas.

Tabela 2: Novos registros de Spizaetus tyrannusi para os estados do Paraná e Santa Catarina.

Localidade Municíplo-Estado Data N.de indivíduos
Castelhanos São J. Pinhais-PR XI-1995 1
Bairro Alto Antonina-PR II-1996 1
Faz. Morro Grande Cerro Azul-PR III-1996 1
P.E. de Campinhos Tunas do Paraná 05-VI-1996 1
Faz. Morro Grande Cerro Azul-PR 05 e 06~IX-1996 2
Faz. Morro Grande Cerro Azul-PR 06-XII-1996 2
Faz. Morro Grande Cerro Azul-PR 27-II-1997 2
P.E.de Campinhos Tunas do Paraná 08-V-1997 1
Castelhanos São J. Pinhais-PR 30-VII-1997 1
P.Ecol.de Lages Lages-SC 22-VI-1997 3

À BANESTAl)O REFLORESTADORA pelo apoio aos trabalhos de campo; Luiz C.M. Pereira e Fernando Costa Straube pelas sugestões ao texto. A Alberto Urben Filho, pela amizade e auxílio nos trabalhos de campo.-A Adailton Caetano, técnico do Instituto Ambiental do Paraná pelo apoio em várias saídas a campo.

Bibliografia

Brown, L. & Amadon, D. 1989. Eagles, Hawks & Falcons of the World. The Wellfleet Press. NJ. USA. 945 pp.

De La Pena, M.R. 1992. Guia de Aves Argentinas. Tomo II. Segunda Edicion. L.O.L.A. Buenos Aires. 180 pp.

The Peregrine Fund. Newsletter No. 26. p.6.

Rosário, L.A. 1996. As Aves Em Santa Catarina (Distribuição geográfica e meio ambiente). Florianópolis: FATMA. 326 pp.

Scherer-Neto, P.; Antonelli-Filho, R.; Lara, A.; Paccagnella, S.G. & Seger, C. 1990. Alguns registros do gavião-pega-macaco Spizaetus t. tyrannus nos estados do Paraná e São Paulo. VI Encontro Nacional de Anilhadores de Aves, Anais. p.36.

Scherer-Neto, P. & Straube, F.C. 1995. Aves do Paraná (história, lista e bibliografia). Curitiba: Ed. dos autores. 79 pp.

Sick, H. 1997. Ornitologia Brasileira. Edição Revista e Ampliada por Pacheco, J.F. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira. 912 pp.

Tossulino, M.G.P.; Margarido, T.C.C.; Straube, F.C.; Leite, J.C.M.; Morato, S.A.A.; Bérnils, R.S.; Casagrande, M.M. & Mielke, O.H.H. 1995. Lista Vermelha de Animais Ameaçados de Extinção no Estado do Paraná. SEMA/GTZ. 177 pp.

King, W.B. 1981. Endagered Birds of the World. The ICBP Bird Red Data Book. Smithsonian Institution Press in cooperation with the International Council for Bird Preservation.

Weick, Friedhelm. 1980. Birds of Prey of the World. In collaboration with Leslie H. Brown. Hamburg,.Berlim: Parey. 159 pp.

* Pesquisadores do Mu seu de História Natural "Capão da Imbui a" Rua Benedito Conceição 407 Curitiba Pr 82810-080 tel:(041)366-3-133

 

 

AO - SERVIÇOS - LINKS
Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (Last modified): novembro 13, 2012