Edição Número 81 - JANEIRO/FEVEREIRO de 1998 - Pág. 4 -ISSN 0104-2386

AO Number 81 - Janeiro/Fevereiro 1998 - P.4

 

Registro de "Saí-canário", Thlypopsis sordida d’Orbigny & Lafresnaye, 1837, na região sul do Estado do Paraná ( Aves: Passeriformes: Emberizidae).

Lígia Mieko Abe – Curitiba-PR

 

Na América do Sul ocorrem 06 espécies do gênero Thlypopsis: T. ornata, T. pectoralis, T. ruficeps, T.sordida, T. inornata e T. fulviceps. Para o Brasil existem registros apenas da espécie T. sordida, que ocorre desde Amazonas até o Estado do Paraná (Schauensee, 1978;Scherer-Neto & Straube, 1995; Frisch, 1981; Ridgely & Tudor, 1989; Sibley & Monroe, Jr. 1990; Pacheco, 1995; Sibley, 1996; Sick, 1997).

Esta ave possui a face e garganta amarelas, cabeça em tom ferrugíneo, manto oliváceo e partes inferiores branco-pardacentas (Sick, 1997). É considerado incomum na região sul do Estado do Paraná (Scherer-Neto, comun. pess.).

Um indivíduo desta espécie foi capturado e anilhado no dia 08 de fevereiro de 1995, durante os trabalhos de campo realizados na Fazenda Rio Conceição pertencente à Banestado Reflorestadora, localizada entre os municípios de Campo Largo, Castro e Ponta Grossa ( altitude aprox. de 998 m s.n.m.; 24°56’ S e 49°49’ W), Este registro dista aproximadamente 440 km do limite de distribuição conhecido para a espécie, pois até o momento os demais estavam restritos à região noroeste do Estado do Paraná: 05 espécimes coletados em Porto Rico ( altitude 252 m s.n.m.; 22°46’ S 53°16’ W ) e 01 em Altônia (380 m s.n.m.; 23° 52’ S 53° 54’ W - exemplares depositados na coleção de aves do Museu de História Natural Capão da Imbuia de Curitiba).

Esta região é caracterizada pela presença de remanescentes de floresta semidecidual do Vale do Rio Paraná, enquanto a área da Fazenda Rio Conceição, foi outrora recoberta por florestas com araucária (Araucaria angustifolia) e atualmente apresenta intensa atividade de reflorestamento com Pinus elliottii. Apesar disso, ainda são encontrados remanescentes de mata nativa alterada, formando um mosaico vegetacional.

Agradecimentos:

À Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Departamento de Zoológico, Divisão de Museu de História Natural.

BANESTADO Reflorestadora.

À. Pedro Scherer-Neto M.Sc., Júlio César de Moura-Leite M.Sc. e Fernando Costa Straube.

Divisão de Museu de História Natural

Rua Benedito Conceição 407

Curitiba Pr 82810-080

 

AO - SERVIÇOS - LINKS
Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (Last modified): 16-dez-2012