N.84 - Julho/Agosto (July/August) de 1998

O status de algumas espécies não documentadas do estado do Rio de Janeiro

José Fernando Pacheco & Ricardo Parrini - Rio de Janeiro

Investigando a existência de documentação válida (pele, gravação, fotografia, filmagem) para os registros de aves do estado do Rio de Janeiro, encontramos um conjunto de espécies que, por consenso, vêm ocorrendo ou ocorreram regularmente no estado e que não foram documentadas. Melhor do que considerá-las hipotéticas, foi resolvido reunir os dados disponíveis, publicados ou inéditos, que conferem à estas espécies um status particular de ocorrência, próximo daquelas documentadas. Neste grupo, estão reunidas espécies plenamente distintas e reconhecíveis no campo, não envolvidas em problemas de identificação e encontradas por alguns observadores, independemente e, no mínimo, em quatro diferentes datas. Neste sentido, as seguintes espécies selecionadas estarão compondo a lista principal de aves do estado (Pacheco e Parrini, em prep.) com a devida ressalva indicada. Estão indicados, após os nomes vulgar e científico, os dados compilados das quatro primeiras observações

Perdigão, Rhynchotus rufescens

Serra do Itatiaia, fev. 1894 - E. Ule (1895. Arq. Mus. Nac. 9:194)

Retiro do Ramos, Itatiaia, nov. 1904 - A. Miranda Ribeiro (1906. Arq. Mus. Nac. 13:172)

Itatiaia, 1906 - H. Luderwaldt (1909. Zool. Jahb. 27:337)

Alto do Itatiaia, 1921-2 - E. G. Holt (1928. Bull. Amer. Mus. Nat. Hist. 57:279)

Maria-faceira, Syrigma sibilatrix

Gávea Golf Club, Rio, 4 mai 1952 - M. M. Mitchell (1957. Observations on birds…, p. 53)

Várzea, Resende, 28 fev 1987 - J. F. Pacheco & R. B. Pineschi (1997. AO 79:4)

Várzea, Resende, 3 mai 1987 - J. F. Pacheco* & R. B. Pineschi

Parati, 10 dez 1989 - R. Parrini (1997. AO 78:4)

Curicaca-comum, Theristicus caudatus

Faz. Capivari, lagoa Feia, 13 ago 1980 - N. C. Maciel (com. pess. 1987)

Faz. Imbaíba, Quissamã, 6 abr 1988 - J. F. Pacheco & N. C. Maciel

Copacabana, 16 jan 1993 - J. B. Nacinovic (1993. Res. III CBO, P.7)

Granja Comary, Teresópolis, 20 abr 1996 - R. Parrini

Águia-chilena, Geranoaetus melanoleucus

[Agriões, Teresópolis, 2 nov 1980 - J.B.Nacinovic] (Teixeira et al. 1988. B.B.O.C 108: 76)

[Paraibuna, Três Rios, 1981 - J.B.Nacinovic] (Teixeira et al. 1988. Op. cit…)

Rio Bonito, Nova Friburgo, antes de 1986 - L. F. Weinberg (1986. Bol. FBCN 21:175)

Serra dos Órgãos, Guapimirim 500m 8 set 1985 - J. F. Pacheco

Gavião-de-cauda-branca, Buteo albicaudatus**

alto do Itatiaia, 25 mai 1953 - M. M. Mitchell (1957. Op.cit…, p. 62)

Lajes [perto de Piraí], 1950-54 - M. M. Mitchell (1957. Op.cit…, p. 62)

Faz. Vargas, Valença, 8 jun 1963 A. P. Leão* (MS)

Laranjeiras, 1971 - H. Sick* (MS)

Periquito-de-asa-amarela, Brotogeris chiriri**

Jardim Botânico, Rio, 20 out 1950 - M. M. Mitchell (1957. Op.cit…, p. 89)

Quinta da Boa Vista, Rio, out 1962 - H. Sick (1968. Arq. Mus. Nac. 53:127)

Quinta da Boa Vista, Rio, jan 1965 - H. Sick (1968. Arq. Mus. Nac. 53:127)

Quinta da Boa Vista, Rio, abr 1965 - H. Sick* (1968. Arq. Mus. Nac. 53:127)

Tucanuçu, Ramphastos toco

Carmo, jan 1980 - J. F. Pacheco

Trajano de Morais, antes de 1986 - L. F. Weinberg (1986. Bol. FBCN 21:181)

Santa Maria Madalena, 15 mar 1987 - J. F. Pacheco & C. E. S. Carvalho

Santa Ignacia, Valença 6 set 1990 - J. F. Pacheco* & R. Parrini (1997. AO 79:4)

Arapaçu-do-cerrado, Lepidocolaptes angustirostris

Faz. Bela Aliança, Piraí, 28 set 1963 - H. Sick [& A. P. Leão] (Gonzaga 1984. Res. XI CBZ, p. 313)

Faz. Bela Aliança, Piraí, 30 ago 1964 - A. P. Leão* (MS)

[Citrolândia ] Magé, 21 mai 1977 - L. P. Gonzaga* (1984. Res. XI CBZ, p. 313)

Matosinhos, Paraíba do Sul, 8 dez 1984 - J. F. Pacheco*

Piui-boreal, Contopus cooperi

P. N. do Itatiaia, 30 nov-2 dez 1986 - T. A. Parker* (Willis et al. 1993. Wilson Bull. 105: 193)

Imitagem, Sapucaia 20 mar 1988 - J. F. Pacheco & R. L. Gagliardi (1996. AO 73:6)

São Roque, Parati 10 nov 1990 - J. F. Pacheco & R. Parrini (1997. AO 78:5)

P. N. do Itatiaia, 2 jan 1992 - J. F. Pacheco & C. Bauer

Andorinha-azul, Progne subis

rio Itabapoana, set 1962 - H. Sick (in litt., 31 mai 1986)

Búzios, mar 1963 - H. Sick (in litt., 31 mai 1986)

Búzios, 13 abr 1974 - A. P. Leão* (MS)

Xerém, 21 mar 1987 - J. F. Pacheco & P. S. M. Fonseca

Andorinha-do-penhasco, Petrochelidon pyrrhonota

Lagoa de Araruama, 26 jan 1957 - H. Sick (in litt., 31 mai 1986)

Jardim Botânico, Rio, 8 nov 1975 - H. Sick* (MS)

Lagoa da Ribeira, Quissamã, 6 abr 1988 - J. F. Pacheco* & N. C. Maciel (1996. AO 72:12)

Parati, 23 set 1992 - B. M. Whitney & J. F. Pacheco (1997. AO 78:5)

Gralha-do-cerrado, Cyanocorax cristatellus

[Penedo, 16 fev] 1985 - J. F. Pacheco (1988. Res. III CBO, R.42)

Pedra Selada, 1o mar 1987 - J. F. Pacheco* & R. B. Pineschi

Faz. São Geraldo, Trajano de Morais, 27 jul 1987 - L. F. Weinberg (1989. Charão 15:15)

Sanatório, Itatiaia, 22 abr 1994 - R. Parrini

Dragão-do-brejo, Pseudoleistes guirahuro

Penedo, inverno de 1990 - R. Parrini

perto do P. N. do Itatiaia, ago 1990 - D. Finch (B. C. Forrester in litt., 16 jun 1998)

Penedo, 27 ago 1991 J. F. Pacheco & C. Bauer

Itatiaia, próximo à cidade, 9 jun 1994 - R. Parrini (1997. AO 79:5)

(*) Indica que existem outros registros deste observador, podendo anteceder ou permeiar os registros dos observadores subseqüentes

(**) São conhecidos dezenas de outros registros, em sua maioria inéditos

Recomendamos que, a partir da publicação desta nota, novos registros ou espécies constantes da lista secundária sejam preferencialmente incorporados à lista principal após a divulgação da base documental.

_______________________________________________________

UFRJ- Instituto de Biologia, Depto. de Zoologia, Laboratório de Ornitologia, CCS Cidade Universitária, 21944-970 - Rio de Janeiro - RJ, Brasil

 



Ocorrência do joão-botina Phacellodomus erythrophthalmus ferrugineigula (Furnariidae) no Estado do Rio de Janeiro

Ricardo Parrini, Carlos Eduardo de Souza Carvalho & Jeremy Minns - Rio de Janeiro

A espécie Phacellodomus erythrophthalmus, endêmica da região leste meridional brasileira (Sick 1997), possui duas subespécies: P. e. erythrophthalmus assinalada para o sul da Bahia, vale do rio Paraíba do Sul nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, além da faixa litorânea do norte de São Paulo e sul do Rio de Janeiro e P. e. ferrugineigula entre a região sul do estado de Minas Gerais e o litoral do Rio Grande do Sul . As duas formas ocorrem no estado de Minas Gerais, sendo que P. e. ferrugineigula foi somente registrada para este estado, recentemente, em trabalhos de campo efetuados nas localidades de Monte Belo, Alfenas, Lima Duarte, Juiz de Fora e Viçosa (Simon et al 1993). A ocorrência de simpatria entre as duas subespécies foi notificada anteriormente, por ex., Willis & Oniki, 1991 e Simon et al, 1994. Apesar de ocorrerem simpatricamente em algumas localidades, como por exemplo, em Juiz de Fora MG (Simon et al 1994) as duas formas apresentam hábitat distintos. Enquanto P. e. ferrugineigula é conhecido por viver em pântanos e banhados (Belton 1984), a forma do norte P. e. erythrophthalmus habita a orla da mata, freqüentemente, nas proximidades de córregos.

Apesar dos recentes registros para o sul de Minas Gerais, em região adjacente ao estado do Rio de Janeiro, P. e. ferrugineigula não havia sido registrado neste último estado, ao passo que P. e erythrophthalmus é bem conhecido para o Rio de Janeiro, tendo sua distribuição relacionada a duas regiões distintas: florestas preservadas do sopé da Serra do Mar nos municípios de Mangaratiba, Angra dos Reis e Parati e florestas e capões remanescentes do vale do rio Paraíba do Sul, excetuando-se sua porção mais baixa.

Durante trabalhos de campo empreendidos na manhã do dia 26 de junho de 1998, ao longo da estrada de terra de acesso à cidade de Visconde de Mauá (RJ163), atualmente em fase de pavimentação, registramos a subespécie P. e .ferrugineigula para o estado do Rio de Janeiro. O encontro de uma pequena população foi feito em brejos com taboa (Typha sp) localizados em ambos os lados da estrada (RJ 163), aproximadamente, cem metros após o acesso à localidade de Serrinha (município de Resende), no sentido de Visconde de Mauá. Esta região tem altitudes em torno de 500 metros e, atualmente, é revestida, predominantemente, por áreas de pastagens, restando ainda alguns brejos e retalhos de florestas .

Inicialmente, ouvimos seu canto, um provável dueto emitido por dois indivíduos, provindo de dentro do brejo revestido, principalmente, com taboas. Após termos conseguido gravar suas vozes, utilizamos a técnica do "play-back", de forma à atrair os indivíduos para a margem do brejo, junto à estrada, e desta forma pudemos observar um dos indivíduos com a plumagem característica de P. e. ferrugineigula (garganta e peito com acentuada cor avermelhada, no que difere da forma do norte). Em seguida, utilizando a mesma gravação, foi possível atrair um par adicional desta mesma forma num brejo situado do lado oposto da estrada. É digno de nota, que enquanto observávamos P. e. ferrugineigula, podíamos ouvir o canto de P. e. erythrophthalmus , ao longe, proveniente de matas remanescentes da região.

P. e. erythrophthalmus é bastante comum nesta região, conforme nossas observações em excursões anteriores, sendo, contudo, restrito às orlas de matas e capões, especialmente nas proximidades de córregos ou demais corpos d’água.

Agradecimentos:

A Luiz Claudio e Cecília Marigo pela agradável hospedagem que possibilitou os trabalhos realizados na área do presente registro e a José Fernando Pacheco pela revisão da presente nota.

 

Referências:

Belton, W. (1994) Aves do Rio Grande do Sul: distribuição e biologia. São Leopoldo: Ed. Unisinos

Sick, H. (1997) Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira

Simon, J. E., G. T. Mattos & J. F. Pacheco (1993) Ocorrência de Phacellodomus erythrophthalmus ferrugineigula (Furnariidae) no estado de Minas Gerais. Resumos III Congr. Bras. Orn. R. 20

Simon, J. E. , J. F. Pacheco & G. T. Mattos (1994) Distribuição e habitat de Phacellodomus e. erythrophthalmus (Wied, 1821) no leste do Brasil. Resumos IVI Congr. Bras. Orn. : 117

Willis, E. O. & Y. Oniki (1991) Nomes gerais para as aves brasileiras. Américo Brasiliense, SP: Gráfica da Região.

____________________________________________________________

Rua Desembargador Isidro, 126 ap. 801, Bl. C - 20521-160 - Rio de Janeiro, RJ

 

AO - SERVIÇOS - LINKS
Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (
Last modified): 04 março, 2014