N.87 - Janeiro/Fevereiro (January/February) de 1999

ASPECTOS COMPORTAMENTAIS DE Molothrus bonariensis (GMELIN, 1789) ( AVES - PASSERIFORMES - ICTERIDAE) EM CURITIBA – PARANÁ

Alcimar Gottschild - Curitiba-PR

O comportamento do chopim, Molothrus bonariensis, também conhecido pelos nomes de gaudério, pássaro-preto, maria-preta e vira-bosta, foi observado em Curitiba, estado do Paraná ( 25º 25’ 04" S e 49º 14’ 30" W) durante o período de julho de 1995 a julho de 1996. Esta pesquisa teve como objetivo, estudar os comportamentos agonístico,de manutenção e reprodutivo. A espécie ocorre desde o Panamá e Antilhas, passando pela América do Sul, incluindo todas as regiões do Brasil até o Chile e Argentina. O trabalho foi realizado através de observações em diferentes horários do dia, utilizando-se do método ad Libitum que consiste na descrição minuciosa das atividades motoras do animal ainda desconhecidas, juntamente com os métodos focal e seqüencial para montagem de etogramas ( Altmann, 1974). As áreas de observações foram o Parque Barigui, o bairro de Santa Felicidade e o Campus I da PUC/PR. ( Pontifícia Universidade Católica do Paraná). Foram observadas e registradas através de fotografias, desenhos e filmagens 34 ( trinta e quatro) posturas comportamentais, sendo 19 (dezenove) do comportamento de manutenção, 09 (nove) do comportamento agonístico e 06 (seis) para o comportamento reprodutivo. É no comportamento de manutenção, que se encontra a maior freqüência de atividades durante o ano e que tem seu pico no início da manhã, perto do meio-dia e no final da tarde, onde procuram as árvores para dormirem, algumas vezes junto a outras espécies de aves. O forrageamento do bando se dá em forma de arrastão, havendo o maior aproveitamento da área de alimentação. Ainda há as relações agonísticas interespecíficas referentes ao parasitismo à outras aves e ao território, principalmente o de alimentação. Quanto ao comportamento reprodutivo, que se estende de setembro a fevereiro.verificou-se que os gaudérios não formam pares, pois predomina a promiscuidade, também não constroem ninhos e nem chocam os seus ovos. O que ocorre é o parasitismo à outras espécies de aves, principalmente tico-tico Zonotrichia capensis e o tié-sangue Ramphocelus bresilus, que criam seus filhotes até se tornarem jovens. Quanto a territorialidade foi observado que esta apresenta um território amplo e variável em habitat urbano, pois esta ave utiliza-se de fios de luz, postes, telhados, gramados de casas, calçadas e ruas pavimentadas para a realização de muitas de suas atividades comportamentais, tais como: forrageamento, côrte, territorialidade, defesa, agressão e até cópula

* Resumo de Monografia apresentada ao Curso de Biologia da PUC/PR. Orientadora Prof. M.Sc. Leny Cristina Milléo Costa

 

AO - SERVIÇOS - LINKS
Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (
Last modified): 05 março, 2014