ISSN 0104-2386 – versão impressa

ISSN 1981-8874 – versão online 

 

 

Instruções aos autores

 

1.    Sobre a revista
2.    Submissão de trabalhos para publicação
3.    Revisão dos trabalhos
4.    Tipos de contribuições
5.    Estrutura dos trabalhos científicos
6.   Exposição de conteúdos artísticos
7.   Conteúdo dos trabalhos científicos
8.   Referências bibliográficas

9.   Citações bibliográficas no texto
10. Figuras e tabelas
11. Nomes científicos
12. Orientações sobre o uso e grafia de alguns elementos comuns ao trabalho científico
13. Menção  a documentações
14. Palavras em quaisquer idiomas diferentes do utilizado no artigo
15. Recomendações finais

 

1.     Sobre a revista

 

 Atualidades Ornitológicas© é uma publicação bimestral editada e arbitrada por Pedro Salviano Filho desde 1984, enfocando aspectos da biologia, distribuição, sistemática, conservação e ecologia de aves em vida livre e cativeiro. Apresenta artigos inéditos escritos em português, espanhol, inglês, francês ou italiano, veiculados na forma impressa (ISSN: 0104-2386) e online (ISSN: 1981-8874).

 

É indexada no Zoological Record e Latindex, distribuída para bibliotecas de instituições nacionais e internacionais (BirdLife International, FIOCRUZ, Fundação Biblioteca Nacional, Fundação Parque Zoo./SP, Ibama/DF e MG, Jardim Botânico/RJ, Library of Congress - EUA, MNRJ, MPEG, MZUSP, The Natural History Museum - London/UK, UFMG, UFRA, Unicamp, USP entre outras, além de ser avaliada pelo sistema Qualis da CAPES.

 

Não há custos para os autores pela publicação de artigos na revista, mas recomenda-se e aprecia-se que os mesmos façam/renovem a assinatura anual, recebendo em casa não somente a revista impressa contendo o artigo publicado, mas todos os seis volumes correspondentes a um ano. Veja detalhes na nossa Loja Virtual: www.ao.com.br/loja/product_info.php?products_id=35

 

2.   Submissão de trabalhos para publicação

 

2.1– Formatos

Originais de trabalhos devem ser enviados em formato digital (texto em formato .doc; imagens no formato .jpg ou .tiff, com 12 cm de largura e 300 dpi) para o endereço editortecnico@ao.com.br ou para a Caixa Postal 238, Ivaiporã, Paraná (CEP 86870-000). No caso de envio de anexos grandes (>5 MB), contate o editor antes.

2.1.1 – Identificação

Para facilitar a identificação, cada artigo deve ser nomeado da seguinte forma: data do envio _ sobrenome do primeiro autor _ uma palavra do título do artigo (por exemplo, o nome de uma espécie de ave) _ sigla do estado de realização do estudo. Ex:

151210_Parrini_Lepidocolaptes_RJ

Os artigos receberão uma numeração sequencial, à medida que forem recebidos pelo Editor:

520_151210_Parrini_Lepidocolaptes_RJ

2.1.2              – Versões para publicação

Os trabalhos serão publicados, desde que aprovados pela Comissão Editorial, nas versões impressa ou online, sendo que geralmente os artigos menores serão incluídos no primeiro formato e os artigos de maior extensão, incluindo livros e dissertações, ficarão disponíveis na íntegra no site da revista, no formato pdf. No caso dos artigos maiores os autores deverão também elaborar um breve resumo para ser publicado na versão impressa.

2.1.3              – Formatos das figuras

Os arquivos das figuras deverão ser enviados em seu formato digital original em alta qualidade (resolução mínima desejável: 300 dpi) nomeados conforme sua numeração no texto (ex.: Fig1.jpg). No texto as figuras devem ser apresentadas com qualidade reduzida, para deixar o arquivo mais leve, sempre acompanhadas de legendas explicativas contendo numeração arábica correspondente. Para reduzir o tamanho das figuras é possível utilizar, entre outros, o programa Microsoft Office Picture Manager. Vá em Editar Figuras, Redimensionar e optar pela apresentação web-small.

 

3.   Revisão dos trabalhos

 

3.1 - Todas as contribuições submetidas serão encaminhadas para apreciação e julgamento dos revisores da Comissão Editorial ou outros conforme a especificidade do assunto, podendo o autor receber o artigo uma ou mais vezes com sugestões de alterações.

3.2 - No caso de devolução ao autor com sugestões de alterações, o artigo será enviado com indicações dos pontos a serem modificados. Os autores deverão proceder às correções ou justificar seu não atendimento, no menor prazo possível, para garantirem a prioridade de publicação do trabalho.

 

 

4.   Tipos de contribuições

 

As contribuições a serem consideradas para publicação em  Atualidades Ornitológicas© são basicamente de três tipos:

4.1  - ARTIGOS CIENTÍFICOS: estudos sobre história natural, distribuição, conservação, avifauna etc.

4.2 - NOTAS CURTAS: observações curtas ou registros isolados de ocorrência, comportamentos ou aspectos da história natural, mas com notável relevância biogeográfica e/ou ecológica.

4.3 - SEÇÃO LIVRE: opiniões, crônicas, charges, poesias, fotografias, trabalhos artísticos e outras contribuições que não se enquadrem nas categorias anteriores. Três tipos especiais de contribuições livres são:

4.3.1 - EXPOSIÇÃO DE CONTEÚDO ARTÍSTICO de fotógrafos, pintores, desenhistas e escultores – seção que figura nas páginas centrais da revista impressa, com uma imagem selecionada para ilustrar a capa. Após a publicação da revista, o artista figurará também no site da revista: www.ao.com.br/fotograf.htm, www.ao.com.br/pintores.htm.

4.3.2 - RELATOS DE VIAGEM – textos fartamente ilustrados com fotografias e que versem sobre viagens realizadas em qualquer parte do mundo, mas com especial atenção à avifauna ali encontrada. Veja um relato publicado em: www.ao.com.br/download/AO166_33.pdf.

        4.3.3 - DESTINOS – textos também ilustrados e que têm o objetivo de divulgar regiões ou localidades interessantes para a observação de aves. Veja uma publicação desta seção em www.ao.com.br/download/AO167_33.pdf .

 

5.    Estrutura dos trabalhos científicos

 

5.1 - Título conciso e objetivo. Nos artigos científicos, ao se referir às espécies estudadas pode ser opcional a citação do nome popular das mesmas no idioma do artigo ou inglês, se for o caso. No entanto, sempre deve ser citado o nome científico;

5.2 - Nome completo de cada autor, listados em sequência de autoria, separados por vírgulas ou por “&” no caso de dois autores e antes do último autor no caso de uma lista de mais de dois autores;

5.3 – As informações do item anterior devem ser listadas por números sobrescritos (Exemplo: ¹), que deverão ser colocados após o nome do autor correspondente;

5.4 - Filiação institucional, quando houver, de pelo menos um dos autores antecedido por número sobrescrito (Exemplo: ¹);

5.5- Endereço para correspondência (incluindo correio eletrônico – indicado após a palavra “E-mail:”) de pelo menos um dos autores;

5.6 - Conteúdo do material a ser divulgado;

5.7 - Lista de Referências bibliográficas relacionando todos os trabalhos citados (ver instruções mais abaixo no Item 8).

 

6.   Exposição de conteúdos artísticos

 

6.1 - É obrigatório que o artista seja apresentado por meio de um pequeno texto que mostre sua trajetória artística. Esse texto poderá ser preparado pelo próprio autor ou por outrem, em comum acordo com Comissão Editorial;

6.2    - É necessária a indicação de nome e endereço de contato do artista e, quando for o caso, daquele que o apresenta

6.3 - Até o máximo de 25 imagens podem ser enviadas em resolução mínima de 300 dpi tendo o lado menor no mínimo 12 cm, e ao menos uma imagem para a capa com lados de 25 cm com a mesma resolução. Cada imagem deve conter uma curta legenda contendo nome científico e popular da espécie.

 

7.    Conteúdo dos trabalhos científicos

 

7.1 - Resumo em português, no caso de artigos online ou em idioma que não seja o português, sob indicação do editor.

7.2 - Corpo do texto, opcionalmente dividido em seções (registradas em negrito) como, por exemplo, Introdução, Material e métodos, Resultados, Discussão, Conclusão, AgradecimentosReferências bibliográficas  e outros, a critério do autor. Quando houver subdivisões das seções, os subtítulos deverão vir em negrito e itálico (ex.: Área de estudo). O autor terá liberdade quanto à menção ou não dessa capitulação. Entretanto, sugere-se a sequência natural de redação própria de textos técnicos.

7.3- As Notas Curtas deverão ter o texto bastante sucinto, conforme a estrutura a seguir:

7.3.1 – Apresentar preferencialmente três parágrafos:

7.3.1.1 - Parágrafo introdutório, contextualizando o conhecimento acumulado e que embase a importância do registro a ser publicado;

7.3.1.2 - Parágrafo contendo as informações inéditas da observação, documentações etc.;

7.3.1.3 - Parágrafo apresentando comentários ou discussões relevantes aos dados mencionados;

7.3.1.4 - Utilizar o mínimo necessário de referências e figuras;

7.3.1.5 – Formatar as citações e referências em Notas Curtas de maneira distinta dos demais artigos, conforme descrito detalhadamente nos itens 8.10 e 9.10.

 

8. Referências bibliográficas

 

8.1 - Devem ser inseridas sempre no final do texto, relacionando todos os trabalhos citados seguindo a ordem alfabética dos sobrenomes dos primeiros autores;

8.2 - A referência ao primeiro autor inicia-se com seu sobrenome por extenso, seguido dos primeiros nomes abreviados, sem espaços entre as iniciais; 

8.3 - A indicação dos demais autores inicia-se com os primeiros nomes abreviados seguidos do sobrenome por extenso;

8.4 - Os autores são separados por vírgula, exceto o último, que é separado por &;

8.5 - O ano deve ser indicado entre parênteses após o(s) nome(s) do(s) autor(es);

8.6 - Títulos de livros e periódicos devem ser destacados em negrito,  acompanhados, neste último caso, sem separação por vírgula, o volume, número (entre parênteses) e, após dois pontos e espaço, a página inicial e final do artigo separadas por um traço;

8.7 - Capítulos de livro e resumos devem conter o autor, título e intervalo de páginas, além dos nomes dos autores ou editores do livro, seguido do nome do livro ou congresso (em negrito), cidade da editora e, separado por dois pontos, o nome da editora;

8.8 - Documentos da internet devem apresentar o título da página (em negrito), endereço e data de acesso.

8.9 - Baseie-se nos exemplos a seguir e atente à colocação de tudo o que foi explicitado, incluindo detalhes como pontos, vírgulas e espaços:

8.9.1- Livro

 

Sick, H. (1985) Ornitologia brasileira: uma introdução, v. 1. Brasília: Universidade de Brasília.

Sick, H. (1997) Ornitologia brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

 

8.9.2 - Capítulos de livro ou resumos de congresso

Cracraft, J. (1985) Historical biogeography and patterns of differentiation within the South American avifauna: areas of endemism, p. 49-84. In: Buckley, P.A., M.S. Foster, E.S. Morton, R.S. Ridgely & F.G. Buckley (eds.). Neotropical ornithologyWashington: American Ornithologists’ Union. Ornithological Monographs n° 36.

Dias, R.A. & G.N. Maurício (1996) A reprodução de Circus cinereus (Falconiformes: Accipitridae) no Brasil: primeiro registro, p. 33. In: Vielliard, J.M.E., M.L. Silva & W.R. Silva (eds.). V Congresso Brasileiro de Ornitologia, Resumos. Campinas: Sociedade Brasileira de Ornitologia.

 

8.9.3Artigos em periódicos:

Sztolcman, J. (1921) Aperçu historique concernant le Musée Polonais d’ Histoire Naturelle. Annales Zoologici Musei Polonici Historiae Naturalis 1(1): 1-8.

Vasconcelos, M.F., L.E. Lopes & J.F. Pacheco (2008) Matapau ou Batatal? Recoletando Drymophila rubricollis em Ouro Preto e desvendando dúvidas toponímicas. Atualidades Ornitológicas 143: 12-13.

 

8.9.4 - Dissertações ou teses:

Amaral, K.F. (2007) Composição e abundância de corujas em Floresta Atlântica e sua relação com variáveis de hábitat. Dissertação de mestrado. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.9.5 - Documentos da internet:

 

BirdLife International (2014) Species factsheet: Anodorhynchus hyacinthinus. Disponível em: <www.birdlife.org>. Acesso em: 22 de fevereiro de 2014.

Gagliardi, R. (2006) [XC8484, Pin-tailed Manakin Ilicura militaris]. Xeno-canto. Disponível em: <www.xeno-canto.org/8484>.  Acesso em: 12 de julho de 2008.

Singer, M. (2010) [WA258107, Cyclarhis gujanensis (Gmelin, 1789)]. Wiki Aves. Disponível em: <www.wikiaves.com/258107>. Acesso em: 2 de agosto de 2010.

8.9.5.1 - Encurtamento de links (URL shortener):

Para evitar a colocação de endereços muito longos, deve-se usar os encurtadores de links, como o https://goo.gl/ , http://tinyurl.com/ , http://migre.me/ etc.

8.10 - Referências bibliográficas de Notas Curtas

 

8.10.1 - Indicar a ordem crescente da numeração das citações e não a ordem alfabética;

8.10.2 - Escrever as referências sequencialmente separadas por ponto e vírgula;

8.10.3 - Apenas as citações da revista Atualidades Ornitológicas podem ser grafadas abreviando-se o nome da revista como “AO”;

8.10.4 - Omitir títulos de artigos, capítulos e resumos;

8.10.5 - Não citar demais autores, quando mais de três, e outras informações.

               8.10.6 – Exemplos:

(1)  Cracraft, J. (1985) p. 49-84. In: Buckley, P.A. et al. (eds.). Neotropical ornithology; (2) Dias, R.A. & G.N. Maurício (1996) p. 33. In: Vielliard, J.M.E. et al. (eds.). V Congresso Brasileiro de Ornitologia, Resumos; (3) BirdLife International (2014) Species factsheet: Anodorhynchus hyacinthinus www.birdlife.org; (4) CBRO (2014) Listas das aves do Brasil www.cbro.org.br; (5) Gagliardi, R. (2006) Xeno-canto www.xeno-canto.org/8484; (6) Singer, M. (2010) Wiki Aves www.wikiaves.com/258107; (7) Sick, H. (1985) Ornitologia brasileira; (8) Sick, H. (1997) Ornitologia brasileira (9) Amaral, K.F. (2007) Composição e abundância de corujas [...]. Mestrado: UFRGS; (10) Sztolcman, J. (1921) Annales Zoologici Musei Polonici Historia Naturalis 1: 1-8; (11) Vasconcelos, M.F. et al. (2008) AO 143: 12-13.

 

8.11 - Outras situações

 

No caso em que a obra citada consta em mídias (CD, DVD-Room etc) deve-se atentar se é uma série de mídias ou apenas uma. No caso de duas ou mais mídias, deve ser citado o número da mídia. Exemplos: “1DVD-Room”, “2CD”.

 

 

9. Citações bibliográficas no texto

 

          9.1 - “(Pinto 1964)” ou “Pinto (1964)”;

 

         9.2 - Dois trabalhos do mesmo autor devem ser citados como “(Sick 1985, 1993)” ou “(Ribeiro 1920a, b)”;

 

         9.3 - Autores diversos devem ser relacionados em ordem cronológica “(Pinto 1938, Aguirre 1976b)”;

 

         9.4 - Quando a publicação citada apresentar dois autores, ambos devem ser indicados: “(Ihering & Ihering 1907)”; mas, quando houver mais de dois  autores, apenas o primeiro será citado: “(Schubart et al. 1965)”;

9.5 - Utilizar letras para indicar diferentes referências de um mesmo ano e mesmo autor, ou mesmo primeiro autor. Exemplos: Straube (1999a), Straube (1999b), Accordi et al. (2004a), Accordi et al. (2004b), Accordi et al. (2004c), referem-se a:

 

Straube, F. C. (1999a) "Guará": origem histórica do vocábulo e formação de alguns topônimos paranaenses. Boletim do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná 50:91-100.

 Straube, F. C. (1999b) A lenda da gralha-azul: uma análise histórica e ornitológica. Boletim do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná 50: 101-116.  

Accordi, I. A., A. Barcellos-Silveira. & J. F. Pacheco (2004a) Bibliografia digital da ornitologia brasileira – I.  Ararajuba 11(2): 245-262.

Accordi, I. A., A. Barcellos-Silveira. & J. F. Pacheco (2004b) Bibliografia digital da ornitologia brasileira – II.  Ararajuba 12(1): 69-74.

Accordi, I. A., A. Barcellos-Silveira. & J. F. Pacheco & G. S. Betini (2004c) Bibliografia digital da ornitologia brasileira – III.  Ararajuba 12(2): 77-82.

 

Quando o sobrenome de diferentes autores for coincidente, deve-se acrescentar nas citações as iniciais de seus prenomes. Exemplo: Silva, A. A. (2013), Silva, L. (2013), referem-se a:

 

Silva, A. A. (2013) [WA1085945, Crypturellus parvirostris (Wagler, 1827)]. WikiAves. Disponível em: <http://www.wikiaves.com/1085945>. Acesso em 21/5/2013.

Silva, L. (2013) [WA1058708, Tangara sayaca (Linnaeus, 1766)]. WikiAves. Disponível em: <http://www.wikiaves.com/1058708> Acesso em: 12/6/2014.

 

9.6 - Informações de terceiros devem ser citadas como (F.C. Straube 2010, com. pess.) e observações pessoais de um dos autores do artigo como (F.C.S., obs. pess.).

 

         9.10 Citações bibliográficas em Notas Curtas

 

Devem ser apresentadas em padrão distinto do escrito acima, apresentando  números sobrescritos, numerados na ordem em que forem citados no texto. Ex.:  “...1,2.”; “...Sick5.”.

10.                    Figuras e tabelas

 

10.1 - Todas as imagens, incluindo fotos, mapas, gráficos e desenhos devem ser tratadas como figuras. Quadros e listas contendo mais de uma coluna devem ser tratados como tabelas. Encoraja-se a remessa parcimoniosa de figuras para ilustrar o respectivo artigo. Figuras e tabelas devem ser inseridas no final do artigo, sendo que as tabelas devem conter linhas apenas horizontais, no início e final da tabela, e logo após o cabeçalho. Evitar células em branco na tabela, utilizando um traço “-” quando necessário.

 

10.2 - Todas as figuras e tabelas devem ser citadas ao longo do texto em posição conveniente, entre parêntesis e iniciadas com letra maiúscula. Exemplos: "(Figura 1)", “(Figuras 3-7)”, (Tabela 1). Todas as figuras e tabelas devem apresentar legendas, em negrito, que devem ser autoexplicativas, preferencialmente contendo o local da fotografia ou da realização do estudo, e contendo o nome do autor da foto. Legendas de figuras devem vir abaixo das mesmas; legendas de tabelas, logo antes das mesmas.

 

10.3 - No caso do autor utilizar para ilustrar seu trabalho algum arquivo artístico (desenho, foto ou similar) que esteja disponível na internet ou outra fonte, é obrigatório que antes de submetê-lo à AO obtenha autorização de uso por parte do respectivo autor ou autores, exceto quando esse uso é autorizado no site de origem. Quando o site autorizar o uso do material o autor tem que citar o endereço da fonte, desde que citada a fonte. Indicação de fontes amplamente conhecidas (como, por exemplo: “Fonte: Google Earth” ou “Fonte: adaptado de Google Earth”) não precisam ser indicadas nas Referências bibliográficas.

 

10.4 - Exemplos de legendas:

 

Figura 1. Sanhaçu-cinzento (Tangara sayaca) ingerindo fruto de Miconia sellowiana. Foto: Pedro Salviano.

Tabela 1. Espécies registradas entre 2001 e 2011 na Fazenda Bom Retiro, São João da Silva, Minas Gerais.

 

11. Nomes científicos

 

        11.1 - Grafar em itálico e adotar a classificação mais recente da LISTA DAS AVES DO BRASIL do Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos como, por exemplo, a publicada em:

 Piacentini, V.Q., A. Aleixo, C.E. Agne, G.N. Mauricio, J.F. Pacheco, G.A. Bravo, G.R.R. Brito, L.N. Naka, F. Olmos, S. Posso, L.F. Silveira, G.S. Betini, E. Carrano, I. Franz, A.C. Lees, L.M. Lima, D. Pioli, F. Schunck, F.R. Amaral, G.A. Bencke, M. Cohn-Haft, L.F.A. Figueiredo, F.C. Straube & E. Cesari (2015) Annotated checklist of the birds of Brazil by the Brazilian Ornithological Records Committee / Lista comentada das aves do Brasil pelo Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos. Revista Brasileira de Ornitologia 23(2): 91-298. Esta publicação está disponível em:
http://www4.museu-goeldi.br/revistabrornito/revista/index.php/BJO/article/view/1263/pdf_905

 

        11.2 - No caso de espécies extrabrasileiras recomenda-se seguir a nomenclatura da mais recente versão da lista de Birdlife International (www.birdlife.org/datazone/species/taxonomy.html).

 

        11.3 – Na primeira citação no texto da espécie (ou espécies) alvo do trabalho, recomenda-se indicar o autor e ano de sua descrição (ou descrições),  acompanhado da ordem e família do táxon, no seguinte formato (Ordem: Família). Exemplo: (Passeriformes: Passeridae)

;

        11.4 - Recomenda-se inserir também o nome da família entre parênteses, no caso de citações de espécies vegetais, e ao menos um indicador taxonômico no caso de outros animais. Nomes científicos não podem ser abreviados quando iniciam uma frase.

 

        11.5 - Na Língua Portuguesa os nomes populares das espécies, exceto quando iniciam a frase, devem ser gravados com inicial minúscula.

 

        11.6 - Nas relações de espécies de aves, particularmente nas tabelas, não é preciso indicar os autores das espécies e datas de descrição, quando já indicados no trabalho a fonte utilizada para a nomenclatura e ordem sistemática apresentadas. Isto contribui também para tornar o texto e as tabelas mais “leves”.

 

        11.7 - Para montar tabelas com listas de aves (nomes científicos e em português ou inglês), para evitar erros de nomenclatura ou na sequência sistemática, recomenda-se utilizar o arquivo “Montar lista de aves com base em CBRO 2015”, disponível em www.ao.com.br/download/Montar_lista_de_aves_com_base_em_CBRO_2015.xlsx  ], ou outro sistema eletrônico, que evite ter que digitar nomes das espécies.

 

        11.8 - Nas relações de espécies de aves, exceto quando o teor do trabalho o exigir é recomendável indicar, além do nome das espécies, apenas os nomes das respectivas Famílias e Ordens.

 

12. Orientações sobre o uso e grafia de alguns elementos comuns ao trabalho científico

 

        12.1 - Grandezas obedecem a normatização do Sistema Internacional de Unidades;

 

        12.2 - Alguns exemplos de unidades e abreviaturas: quilômetro – km; grama – g, metro quadrado – m²; hectare – ha; litro – l;

 

        12.3Tempo: tempo decorrido - exemplos: três horas: 3 h; duas horas e quinze minutos: 2 h 15 min; horário de um evento – exemplo: dez horas e trinta minutos: 10:30 h);

 

        12.4 - Datas: escrever preferencialmente por extenso ou utilizando algarismos arábicos, por exemplo, “20 de dezembro de 2008” ou “20/12/2008”. Escreva meses sempre com inicial minúscula; 

 

         12.5 - Coordenadas geográficas: utilizar o formato de graus, minutos e segundos (este último quando pertinente, e sem casas decimais), e indicar N (norte), S (sul), W (oeste), E (leste);  exemplo: 22°54'21"S, 47°03'38"W;

 

         12.6 - Números cardinais: Escrever por extenso os valores até nove e em algarismos arábicos se igual ou maiores que 10, como por exemplo: “...foram observados 10 indivíduos, sendo três fêmeas...” . Escrever com algarismos arábicos se os valores fizerem parte do tempo, data, medidas ou intervalos, como por exemplo: “...a cada 5 min.”; "...8 de dezembro; “... 2 m de altura.”; “...5-12 indivíduos...”;

 

         12.7 - Números ordinais: Escrever por extenso de primeiro a décimo; com algarismos arábicos a partir de 11º Observação: Não escrever por extenso os ordinais em nomes de eventos culturais, científicos, históricos. Exemplo: 2º Congresso de Ornitologia.

 

         12.8 - Siglas: usar as seguintes regras: todas as letras em maiúscula, se cada uma corresponder a uma palavra (exemplos: CBF – Confederação Brasileira de Futebol). Só a primeira letra em maiúscula, se cada letra não corresponder necessariamente a uma palavra (exemplos: Funai – Fundação Nacional do Índio, Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis)). Algumas siglas, que não obedecem a regra anterior, têm uso tradicional, neste caso poderão usadas. Exemplos: CNPq, UFSCar etc.

 

13. Menção  a documentações

 

        13.1 - Exemplares de museu deverão ter a menção ao acrônimo oficial do acervo considerado, seguido de hífen e do número respectivo do(s) exemplar(es). Por exemplo: AMNH-103453, referente ao espécime tombado no American Museun of Natural History sob essa numeração de catálogo.

 

        13.2 - Fotografias, filmes, arquivos sonoros e outros documentos correlatos disponíveis na internet deverão obedecer ao mesmo padrão, associando-se o acrônimo oficial do banco de dados e a numeração correspondente ao documento. Por exemplo: WA-258107, alusivo à foto disponível no site WikiAves (www.wikiaves.com.br). Alternativamente, caso o código não seja mencionado no corpo do texto, mas apenas sua autoria, o documento poderá ser mencionado nas Referências bibliográficas.

 

14. Palavras em quaisquer idiomas diferentes do utilizado no artigo

 

Devem ser grafadas em itálico. Exemplos: ad libitum, op. cit., e.g., et al., sensu, status, site, habitat, deficit, superavit.

 

15. Recomendações finais

 

        15.1 - Faça as necessárias revisões para garantir que todas as normas da Revista foram atendidas. É desejável submeter o trabalho à apreciação de um profissional do idioma em que o trabalho foi escrito para que eventuais distrações ou impropriedades linguísticas sejam corrigidas. O não atendimento a essas recomendações acarretará a devolução do artigo para seu cumprimento, o que atrasará o processo de revisão e consequente publicação.

 

       15.2 - No caso do autor fazer em seu artigo alguma manifestação de caráter ideológico, crítica a instituições ou pessoas ou quaisquer outras manifestações que não estejam de acordo com os objetivos editoriais da Revista, esta se reserva o direito de publicar, após o artigo, uma nota expondo sua posição em relação às manifestações feitas pelo autor.

15.3 – No caso de artigos com mais de um autor, cabe ao autor sênior ou o que submeteu o artigo para publicação, comunicar aos coautores todas as etapas do processo de revisão e apresentar-lhes a prova final do artigo a ser publicado em Atualidades Ornitológicas, para aprovação de todos.

 

                                                                    Agradecemos aos autores o interesse em publicar seus trabalhos na revista Atualidades Ornitológicas©.

 

 Atenciosamente,

 

Equipe Atualidades Ornitológicas©

Pedro Salviano Filho (Editor)

Luiz Fernando de Andrade Figueiredo (Editor Técnico)

David Morimoto

Fernando Costa Straube

Francisco Mallet-Rodrigues

José Fernando Pacheco

Leonardo Rafael Deconto

Lílian Mariana Costa

Marcelo Alejandro Villegas Vallejos

Marco Aurélio Crozariol

Sérgio Almeida

Shayana de Jesus

Tamara Molin

Vitor Torga Lombardi

 

 

 

Site: http://www.ao.com.br

 

Endereço postal

Caixa Postal 238

Ivaiporã, Paraná - Brasil

86.870-000

 

 

 E-mail:

AO - SERVIÇOS - LINKS
Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.
Send mail to ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS with questions or comments about this web site.
Última modificação (Last modified): agosto 21, 2016