Alimentação artificial dos canários

TRANSLATE

© CHÁCARAS E QUINTAIS, 15 de dezembro de 1938, Vol.58, pág.719

    Embora raro pode acontecer morrer a canária, quando os seus filhotes apenas têm poucos dias: o único meio para os salvar, é criá-los ministrando-lhes a mesma alimentação que lhes dariam os pais. É preciso pois formar uma espécie de mingau de ovo e pão ralado, passado por coador muito fino e levemente umedecido, com um pouco de alface sem talo e finamente triturada. Por meio de uma pinça tomam-se pequenas porções na ponta e ao abrir o filhote o bico,introduz-se a pinça com a comida como o faria a canária com o bico. Esta operação é muito delicada, cumprindo evitar que a pinça ofenda a boca do passarinho. Deve-se repetir a operação cada hora, ou algo mais conforme a idade dos filhotes. A alface não é necessário dá-la em todas as comidas, é suficiente uma vez por dia. Proceder-se-á da mesma forma se a comida consistir em pão molhado no leite, devendo-se porém espremê-lo levemente. Cada comida deve vir acompanhada com um pouco de água que também se dará com a pinça.

    Acontece às vezes que no mesmo dia que nasceram os pequenos, a canária não lhes dá comida: então o criador deverá alimentá-los e o fará com um cartucho de papel ou com uma ampola como mostra a gravura. No primeiro dia de vida deve-se fornecer apenas miolo de pão molhado com água e fortemente espremido: no dia seguinte gema de ovo pulverizada e pouca folha de alface; no terceiro dia alternativamente sopa de pão com leite muito espremido; dando o leite não deve ser fornecida alface, e o leite deve ser fresco, preferivelmente pasteurizado ou fervido e deve estar frio quando se verte sobre o miolo do pão. No quarto dia com a gema do ovo, pode-se deixar um pouco de clara. podemos considerar fora de perigo os filhotes que passaram os 10 dias. Há criadores que preferem alternar farinha de milho muito fresca, com ovo, uma vez por dia.

    Para explicar melhor as proporções, diremos que se deve calcular uma gema de ovo por dia para cada 6 filhotes: a gema deve desfazer-se com batedor até ficar uma pasta, adicionando-lhe uma colher de pão ralado bem fininho.

© CHÁCARAS E QUINTAIS, 15 de dezembro de 1938, Vol.58, pág.719


Para assinar o AO clique aqui. To subscribe to the AO click here.

AO - SERVIÇOS - LINKS
Você pode enviar perguntas ou comentários sobre este site para ATUALIDADES ORNITOLÓGICAS.